Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

ame arquitetura | May 25, 2019

Scroll to top

Top

No Comments

Alguém tem que ceder

Alguém tem que ceder
amearquitetura

Alguém tem que ceder Casa de cinema é um dos meus posts favoritos aqui do blog!!! Eu adoro assistir filmes, no cinema, em casa, com amigos… E sou daquelas pessoas que entram na história, que se fascinam em saber mais sobre os bastidores e tal, meio nerd né? Hehehe… Alguem-Tem-Que-Ceder   Para este primeiro post “Casa de Cinema” vou apresentar as locações de um filme que amo: “Alguém tem que ceder” de 2003, estrelado por Jack Nicholson e Diane Keaton! Grande parte da historia se passa em uma casa de veraneio nos Hamptons, perto de New York. A casa, claro, é um sonho americano… Toda em estilo navy, consegue ser ao mesmo tempo rústica e clean pela predominancia do branco e azul. A cenografia ficou por conta de Beth Rubino, que refletiu perfeitamente na casa  briefing sobre sua dona (mulher de 50 anos, divorciada e escritora bem sucedida). casas_cinema_f_012   O filme foi filmado neste casarão nos Hamptons, onde foram feitas em sua maior parte as externas, tanto na fachada quanto na parte da piscina. As cenas internas foram feitas em ambientes projetados pela Beth, em estudio. ALGUM-~1   Todos os comodos foram muito bem decorados, com objetos que lembram mar, praia… Alem da uniao de formas clássicas com rústicas, em tons claros como branco, bege e azul. Tem uma cena em que Jack e Diane caminham pela praia e ela vai pegando pedrinhas, que coleciona para colocar em potes de vidro pela casa para decorar, e ele repara que ela pega apenas as brancas. Até nisso o filme é super atento a arquitetura e ao figurino, ja que ela tem roupas, a casa, em cores claras e ele, seria o oposto, usando tons mais escuros, inclusive seu apartamento em NY. Depois fui saber que a diretora do filme, Nancy Meyers, valoriza muito a arquitetura em seus filmes, dando ao set decorator a importancia de um de seus protagonistas. Fotor01009165854   O quarto da personagem de Diane Keaton, em tons claros como ja previsto, mostra sua personalidade solitária, como uma pessoa que usa seu próprio quarto como escritorio (em uma casa com vários comodos). A cenografa quis mostrar isso, fazendo com que várias cenas importantes passassem ali, enquanto ela escrevia seu livro. Adoro essa profusao de janelas, com cortinas ate o chao, iluminação pontual de luminarias e abajoures de pé. Somethings-Gotta-Give-Hamptons-Beach-House   Na cozinha aberta, uma grande ilha para preparo de alimentos, com pendentes para iluminar diretamente a area de trabalho, azulejos brancos subway tiles, quadros navy (farois, moinhos… temas náuticos), fogao industrial, marcenaria clássica americana… blogdaatroz_blogspot_com4   Para completar, vou dar uma dica do restaurante em Paris em que a personagem de Diane Keaton vai jantar no dia de seu aniversário: Le Grand Colbert (tem um post sobre ele, só clicar!) le-grand-coubert-tout-peut-arriver1

Submit a Comment

Or